quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Positivo, vítima do quê?

Nesta semana, a grande mídia publicou matérias que, em minha opinião, tem o condão de abalar a imagem da empresa Positivo, líder em vendas de computadores no Brasil. Claro que não estamos aqui a afirmar que tenha sido a intenção direta das reportagens causar prejuízo a qualquer empresa, mas parece claro que não podemos desconsiderar o efeito colateral.

Eis algumas das matérias publicadas, pela INFO OnLine, Estado e CBN, sobre o assunto. (basta clicar nos links, para ler cada uma delas)

Particularmente gostei bastante da variedade dos comentários dos leitores da INFO OnLine, que estão logo após a notícia.

O que talvez tenha faltado dizer é que esta empresa não tem gerado tantas reclamações nos últimos quatro meses, por exemplo, quanto gerava nos últimos dois anos.

Importante também registrar que a tendência inversa foi seguida por seus concorrentes diretos; no caso, a Dell e a HP.

Fiz uma pesquisa no Sistema Nacional de Informações ao Consumidor (SINDEC) e obtive os seguintes quadros:

POSITIVO:
- fevereiro de 2009 a outubro de 2010 , (média de 93 notificações / mês);
- julho a outbro de 2010 , (média de 46 notificações / mês);

Dell:
- fevereiro de 2009 a outubro de 2010 , (média de 19 notificações / mês);
- julho a outubro de 2010 , (média de 32 notificações / mês);

HP:
- fevereiro de 2009 a outubro de 2010 , (média de 35 notificações / mês);
- julho a outbro de 2010 , (média de 44 notificações / mês);

Observação: chamamos aqui de "notificações" aquilo a que o SINDEC se refere como CIP (Cartas de Informações Preliminares).

Nenhum comentário: