quinta-feira, 30 de setembro de 2010

DOMINGO É DIA!

Circula pela internet um “aconselhamento”, referente à eleição para o Senado, evidentemente, da lavra de gente que faz parte do grupo contra a candidatura do PT e da “base aliada” a este partido. (Clique aqui e leia quem quiser acessá-lo, seguido de algumas considerações)


Não vou me referir agora à eleição de Senadores ou Deputados, apesar de sua importância.

Reflito sobre a eleição dos chamados cargos majoritários (governador e presidente) e gostaria de lembrar que, embora haja uma série de possibilidades, estamos, de fato, diante decisões do tipo ISTO ou AQUILO.


Votarei no Búfalo, tentando ajudar levar a eleição em São Paulo para o segundo turno, mas não votaria em Plínio, já que se fizesse isto estaria apenas potencializando o risco de eventual eleição de Serra. E isso eu não quero. Fiz minha soma particular de tudo o que é bom e ruim nas candidaturas e cheguei à particular conclusão de que levar para o Brasil o modus operandi do PSDB e base aliada deste partido seria um retrocesso.


Claro que muitos (talvez até a maioria dos paulistas) também não gostariam do modus operandi do PT e de sua base aqui em São Paulo.


Domingo, os calculozinhos que cada brasileiro está fazendo, com suas pitadas particulares analíticas e intuitivas, somados e bem ponderados, levarão aos resultados.


Se Serra ganhar, se Geraldo ganhar, a vida continua, democraticamente... por determinada linha. Da mesma forma, se os adversários destes candidatos ganharem, ela também continua... em outra macro direção. Colheremos os frutos até a próxima eleição para expressar: quero isso, não quero aquilo e ao final acatar a decisão da maioria, colhendo novos frutos por mais um bom período.


O que muito me intriga nisto tudo é a postura dos dissidentes. Refiro-me aqui justamente à Marina, ao Plínio e até mesmo à Erundina (e esta última receberá meu voto!).


Dissidentes são assim: Estão em um partido, mas não conseguem se colocar, de forma a mudar o partido, do jeito que gostariam. Então mudam de partido, muitas vezes envolvidos pelo canto da sereia, seduzidos pelo problema da grama do vizinho, que normalmente parece mais verde...:-)...

Só que, chegando lá, encontram só mais realidade. Seres humanos, corrupção, novos conflitos com ideais construídos por décadas, necessidade de sopesar valores...


No caso de Erundina, percebo já um certo retorno.

E ainda não consigo imaginar que Marina, caso não vá para o segundo turno (e acredito que não irá!), tenha a coragem de apoiar Serra.

Sim, porque ela detesta a corrupção, adora o verde, mas também deve saber corrupção pode estar em todos os partidos – não raro, na sala ao lado – deve ser contra o jeito tucano de não tratar tão bem assim os servidores e consequentemente o serviço público, deve discordar da venda do que é do país, dentre outros problemas desta monta.

Talvez, se Marina não for para o segundo turno, possa fazer como Heloísa Helena... (Lembram dela?); deixar a cargo de cada um de seus eleitores a escolha.

A procura da “pureza” também ocorreu quando do desmembramento de uma ala do PMDB, para criação do PSDB. Mas, o que será do PSDB, a partir de 2011? Até Eliane Catanhede faz esta pergunta, hoje...


Tendo a pensar que antes de “discordar radicalmente” e “pedir para sair” e de simplesmente “não fazer parte” os supostamente “sem estômago para a sujeira" pudessem ter feito melhor papel se tivessem seguido o provérbio chinês: “Se você quer manter limpa a sua cidade, comece varrendo diante de sua casa.”


Votemos domingo, com nossa consciência e nosso coração!


E que Deus nos ilumine, como tem feito desde sempre...


Para eventual reflexão dos interessados, sugiro ainda dois textos e um vídeo:

TEXTO 1:

http://blogln.ning.com/forum/topics/pvpsdb-marina-fantoche-de


TEXTO 2:

http://www.conversaafiada.com.br/politica/2010/09/28/lucia-hippolito-vota-na-marina-por-que-a-globo-trocou-de-candidato/

VÍDEO:

http://www.youtube.com/watch?v=Ig9pE6qwzxw

(TEM 9 MINUTOS, mas mostra o jeito como UNS e OUTROS - ISTO OU AQUILO - enxergavam a "crise", faziam prognósticos e apontavam rumos para sair dela)



P.S.: Em 2 de outubro, me deparei com este texto, de Reinaldo Azevedo:

http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/sem-marina-pv-deve-anunciar-apoio-a-serra/

Seria muito interessante que ficasse bem claro para o povão, que vai votar na Marina, que o PV e o PSDB tem relações próximas demais...


Nenhum comentário: