sábado, 17 de abril de 2010

A importância do "usuário periférico"

Ontem, um “anônimo” apontou, de forma absolutamente sutil e construtiva, um dos deslizes contidos neste blog. A questão era ortográfica; eu havia grafado Chico Chavier...Questão de minha negligência (ou imperícia?).

Aproveito o ensejo para tornar a discorrer sobre a importância das contribuições, por exemplo, na área do software livre, destacando o que consta na página 6, da edição deste mês da Revista BrOffice.org (texto de Miko Rafael Spiess - grifos meus):


“...cada projeto de software... (constitui)... uma pequena rede técnica e econômica, ... através do esforço de desenvolvedores, ativistas e usuários, que buscam coletivamente produzir, aprimorar e disseminar um determinado produto.”


Em geral, subestimamos o possível efeito de nossas contribuições. Tendemos a creditar o sucesso ou fracasso de um projeto ao titular de sua condução.


Para mim está cada vez mais claro o papel preponderante dos ativistas, dos usuários, da gente que dissemina informação... Claro que se o condutor do processo abrir bem os canais tudo fica mais fácil!


Ainda no IV Encontro Nacional BrOffice.org, o jovem Frederick vam Amstel exemplificou como é possível melhorar a efetividade de um site, a partir da contribuição dos usuários. Citou o caso de um, que tinha páginas abandonadas, em determinado ponto... E a solução: a partir de ideias de mais de 100 usuários, que se propuseram a refazer a forma e o conteúdo, e da compilação das ideias, foi feita reformulação. O resultado foi a diminuição da rejeição das visitas em determinados pontos e o aumento brutal no número de acessos.

Cada uma de nossas ações de cidadania gera reflexo, ainda que este não seja notado ou mensurado em um ou outro caso concreto.


Nenhum comentário: