domingo, 12 de julho de 2009

Deixamos de lado o que tem valor?

Acabo de ler um artigo, no jornal aqui do bairro, sobre ATENÇÃO SELETIVA, escrito pelo psicólogo José Morelli.

Resumo da seguinte maneira o texto dele:

“Damos mais atenção ao que mais nos interessa.

Registramos apenas parte do que é captado pelos sentidos.

Vai depender de quanto estamos preparados ou amadurecidos o processamento de determinados significados.

Exemplo: se você for enganado por alguém, que diz que seu amigo toma remédios de tarja preta, tenderá a ver neste amigo traços que confirmam suposta doença mental.

Por não termos capacidades absolutas, é bom contar com outros, capazes de nos alertar.

É bom ter auto-confiança.
É melhor ainda poder contar com ela e com mais alguns bons pareceres.”

O que será que, realmente, interessa?
Nossas escolhas, aliadas a fatores externos, vão dando o tom de nossa vida. Especialmente a escolha dos amigos, dentre os pouquíssimos que a vida nos oferece!

Um comentário:

valdenio disse...

Sr. Alexandre, sr. Alexandre, sempre preciso em suas análises, mas parece um bisturi que corta a carne. Compartilho da sua visão de mundo, uma pena que, ou talvez não - também precisamos do conflito para o debate, nesse mundo a visão que prevaleça é a do dito "mercado" do Sr. José.