domingo, 7 de setembro de 2008

TARIFA DE CADASTRO - POR QUE SÓ ELES PODEM?

(+ 1 da SÉRIE "COMO OS FORNECEDORES GANHAM SEU $...")

Na última sexta-feira, eu e meus colegas fomos surpreendidos com a cobrança de R$20,00 a título de TARIFA DE RENOVAÇÃO DE CADASTRO, feita pela Nossa Caixa, banco onde é depositado nosso salário - banco onde somos obrigados a ter conta para este fim.

A cobrança veio como o ladrão – sem prévio aviso!

Segundo a Resolução 3518 do BACEN, não somos obrigados a ter pacote e podemos usar os SERVIÇOS ESSENCIAIS GRATUITOS. Há os que entendem que os bancos podem cobrar TARIFA DE CADASTRO e de RENOVAÇÃO DE CADASTRO.

Entendo que tais tarifas sejam ILEGAIS e ABUSIVAS.

Manter cadastro atualizado é obrigação inerente ao negócio, inclusive de TODOS os fornecedores (concessionárias de telefonia, de energia, etc). Outros cadastros também são atualizados, sem custo para o cidadão: mantenho meu cadastro perante meu empregador – ele faz o recadastramento periódico; mantenho meu cadastro atualizado perante o fisco, sem pagar um centavo por isso. O locador de imóveis também é obrigado a arcar com custos cadastrais e de contrato, conforme a Lei do Inquilinato.
A dita "portabilidade" da telefonia não seria outro exemplo? O cidadão vai poder mudar de operadora, e a nova poderá cobrar, no máximo R$4,00. Muitas dizem que nada cobrarão. Será feito o cadastro, claro, "sem custo", porque todo fornecedor (à exceção dos bancos) ganha do cliente, à medida que ele usa o serviço.

É inadmissível, pois, que justo a este “setor” dos bancos - um dos que mais esfola o POVO – sejam permitidas estas cobranças absurdas!

Mandei carta ao BACEN, perguntando se posso cobrar do meu banco uma tarifa, no preço que eu estipular, para fazer meu cadastro anual do banco – pesquisa no “site” para saber tudo sobre ele:
- número de agências que fecharam e que abriram;
- se mudou ou não o controlador;
- quantos funcionários contratou e quantos demitiu;
- se a folha de pagamento aumentou ou diminuiu;
- qual foi seu lucro;
- quais são suas ações de RESPONSABILIDADE SOCIAL;
- pesquisa no BACEN e no PROCON para saber se ele está com a ficha mais “limpa” ou mais “suja”, etc).

Aguardo resposta!

Alguém tem que provocar, pois a questão é seríssima. O senador Renato Casagrande, do PSB, fez o REQUERIMENTO 802 para pedir ao BACEN explicações sobre o aumento generalizado das tarifas, apurado pelo PROCON. Ele fez a parte dele. Precisamos fazer a nossa!

A RESOLUÇÃO 3518 já saiu com alguns vícios, se levarmos em conta seu objetivo. Não VEDA EXPRESSAMENTE cobranças para quem adere somente aos SERVIÇOS ESSENCIAIS e também não inclui DOC e TED gratuitos - operações ESSENCIAIS para que seja estabelecida a concorrência!

Alguém pode dizer que “não existe jantar de graça”.

Esclareço que com a conta aberta, via de regra, o banco terá lucro, pois a cada pagamento de conta e a cada uso do cartão de débito que o cidadão fizer, o banco levará sua partícula, que multiplicada por milhões de contas, resultará em bilhões de lucro. (esperamos que em números menores dos que os que têm sido apresentados, é verdade!) Isto sem contar que, estando a conta aberta, fica maior a possibilidade de fazer empréstimos aos correntistas, dentre outros negócios. Ou seja, os bancos sempre ganharão, por "serviço prestado". O que não queremos é preço extorsivo e/ou cobrança de jantar a quem nada comeu ou nada quer comer em determinado estabelecimento ou a quem queira só deste estabelecimento uma coxinha, um refrigerante, um lanche rápido...

Volto a mencionar a divergência “setores”. Se o Zé da esquina tem uma locadora de DVD's e faço lá meu cadastro e não pago nada por ele – só pago quando alugo um filme ou compro alguma outra coisa, e o Zé da esquina só ganha quando efetivamente trabalha e presta serviço – por que é que o banco que nem mesmo escolhi vai ter de cobrar o cadastro? Alguns dirão que “porque a resolução do BACEN assim estabelece...”. Pois há seguramente um erro na resolução ou na interpretação dela, a ser corrigido.

Cabe a todos nós expressar protestos reiterados, até que as receitas dos bancos com tarifas caiam drasticamente, até que os valores a serem pagos pelos consumidores caiam, até que exista, de fato, concorrência. Ou seja, até que seja REGULADA a ação do oligopólio, de modo que o dinheiro do povo não seja obrigatoriamente drenado para este setor e, o que é pior, para determinada instituição, de forma vergonhosa, como tem ocorrido NESTE PAÍS, e especialmente NESTE ESTADO!

E para que não digam que tenho apenas um lado excessivamente ingênuo, beirando a idiotice, acrescento que sei muito bem que, para o que o POVO quer, neste aspecto, falta DECISÃO POLÍTICA. Por outro lado, estamos sempre "em campanha" e este "setor" costuma contribuir com todos os partidos. Portanto, enquanto for assim, dificilmente teremos nossas autoridades e representantes com coragem suficiente para limitar a atuação de enchimento de algumas BOLSAS, se parte da grana servirá para o que chamam de "consolidação da democracia" - campanhas políticas...

Um comentário:

Dri disse...

Boa, Bichão!
Cobrar 20 reais por uma "renovação de cadastro" é um absurdo! As perguntas q poderíamos fazer aos bancos sobre a "renovação de dados" deles é interessante... tb vou mandar essa sua lista pro banco.

bjão,
Dri